Apple e Amazon estão lutando pelos direitos autorais de James Bond

Personagem pode ganhar séries televisivas e outros produtos dependendo de quem fechar as negociações

 

James Bond é requisitado não só por mulheres, mas também por estúdios de Hollywood. Nos bastidores, o personagem aguarda o resultado de uma briga entre gigantes que disputam o direito de distribuição da franquia. Segundo o site Hollywood Reporter, a Warner Bros. se mantém na liderança das negociações desde que chegou ao fim o contrato com a Sony, em 2015, com o filme 007 Contra Spectre.

Enquanto as distribuidoras Universal e Fox correm com pouco fôlego na tentativa de conquistar um acordo com a MGM, que detém a produção dos longas do personagem, as empresas digitais Apple e Amazon animaram o cenário ao mostrarem interesse em levar 007 para a plataforma de streaming.

Os direitos de Bond estão orçados entre 2 e 5 bilhões de dólares. Valores que as duas companhias online não teriam problema em desembolsar. As negociações também podem refletir o comportamento da Disney, que fechou um acordo não só em relação aos direitos mas adquiriu grandes marcas de entretenimento também por cifras bilionárias, caso da Marvel, Star Wars e Pixar. Como resultado, a empresa desenvolveu novos universos e projetos em torno dos personagens do casting.

“Neste cenário, James Bond tem sido pouco explorado”, diz uma fonte ao site americano. Séries e spin-offs podem ser esperados, dependendo de como as negociações se desenrolarem. Por enquanto, o que se sabe é que um novo filme do agente chega aos cinemas em novembro de 2019, com Daniel Craig novamente na pele do disputado personagem.

 

Saiba mais em: Veja

Share Button