Monster Hunter: World. Uma verdadeira caçada o espera!

Yoo galera do senhor castanha =D

Tudo bem que não é meu primeiro post, mas quero me apresentar aqui na coluna de análises do site. Bem, sou o Ingrion, vulgo mago das vitrines no podcast e amante de games, e é por amor a isso e amor à qualidade em jogos que fui colocado aqui para falar de umas novidades no mundo dos games, parte delas mostrada na #BGS10. Por quê estou citando a BGS desse ano? Pq é nela que vamos focar por hora devido aos vários lançamentos que ganharam demos para jogarmos no evento, dando um gosto a mais do que está por vir. Então, vamos ao game da vez!

 

No evento desse ano, mais especificamente no estande da Warner, tivemos uma boa quantia de lançamentos para testar e ansiar pelo lançamento futuro dos mesmos, dentre eles, um jogo muito aguardado de uma franquia já consagrada, Monster Hunter: World. Como não é certeza de que todos os leitores conheçam a franquia, vou botar alguns dados básicos do game.

Resultado de imagem para monster hunter world

Monster Hunter: World é um game de RPG com elementos de Ação desenvolvido e publicado pela Capcom, com previsão de lançamento para Janeiro de 2018 para as plataformas XONE, PS4 e PC onde a proposta é fazer o jogador entrar num mundo rico em vida e ter a experiência de um verdadeiro caçador indo atrás de criaturas poderosas e perigosas.

Bem, como o jogo apenas apresentou elementos de gameplay até então (me corrijam se u estiver enganado, com links de preferência :v ), portanto eu vou apenas falar da jogabilidade que experienciei na demo.

A princípio, é formado um grupo de 4 pessoas em um mapa fechado do jogo, ao acessar os mapa para localizar o objetivo do seu grupo, os pontos relevantes, regiões e os membros do seu grupo são facilmente visíveis. Objetivo: derrotar uma fera marcada na quest, curiosamente, meio perdido no começo, acabamos encontrando outra fera igualmente enorme e difícil de se derrotar, aliás, fica uma informação de destaque: Esses monstros fazem jus ao seu tamanho e ferocidade, não é nem um pouco fácil realmente capturar ou abater um!

Resultado de imagem para monster hunter world

Possuímos diversos recursos para combate, cada um era de uma classe com um arsenal variado, podíamos posicionar armadilhas, bombas, usar recursos vantajosos com base no tipo de criatura e caso tivéssemos informação do monstro, teriam estratégias únicas a se executar em cima dele como focar em pontos fracos, subir em determinada parte do corpo da criatura e armar emboscadas mais efetivas. Enfim, depois de muita luta, monstro derrotado e loot coletado, logo em seguida fomos para o que deveríamos ter focado desde o começo.

A princípio, você não sabe onde ele está e é aí que começa a imersão nas capacidades de um caçador. Você tem que rastrear a criatura que você precisa capturar, elas deixam rastros como pegadas e marcas próximas dos locais onde estão. Como o cenário é estonteante e a possibilidade de deixar algo para trás é alta, você conta com a ajuda das Scout Flies, que são vagalumes verdes que te mostram itens(alimentos, minérios e etc) a se coletar e também as pistas da criatura que você deve caçar, quando encontrar o monstro, você possui um leque gigantesco de abordagens. Você pode combinar emboscadas com o time com iscas, ataques furtivos, armadilhas, ataques diretos e outras variações das mesmas, fazendo cada captura ser única dependendo do playstyle do jogador.

Resultado de imagem para monster hunter world scout flies

Falando em algo único, cada criatura, até mesmo as menores, possuem hábitos, golpes, movimentação e pontos fracos completamente diferentes entre cada uma delas, dificilmente alguém vai achar alguma caça repetitiva ou parecida com a anterior. Enfim, tendo este novo monstro em vista, usamos uma abordagem completamente diferente, procurando não chamar atenção dele no início, ainda mais por que o cenário estava perfeito para encurralar a criatura em uma ravina. Surpreendemos ele furtivamente, o prendemos de diversas maneiras para causar o máximo de dano nos ataques com o menor número de interrupções e aí entrou um outro fator ótimo das criaturas do jogo. O primeiro que enfrentamos fugia muito de nós, já esse, atacava mais agressivamente e com mais estratégias de ataque a medida que o machucávamos, ou seja, cada criatura tem uma IA variada que muda seu comportamento, como se cada monstro fosse realmente vivo e único. E por fim, matamos o monstro e a demo acabou.

Resultado de imagem para monster hunter world scout flies

Considerações finais: O jogo até então, de acordo com a minha experiência com a demo, mostrou estar num caminho certíssimo para sua proposta: Passar a experiência de um caçador lotado de recursos variados que rastreia criaturas perigosas num mundo completamente vivo onde tudo ao seu alcance pode ser útil. Ansiemos para seu lançamento!

E por favor, comentem se tiverem considerações, sugestões e dicas para análises futuras, pois essa é a primeira mini análise que faço e quero melhorar as seguintes o quanto antes XD